Conheça o Município de Serra no ES

O Município de Serra, embora com este nome que remete às montanhas, tem no litoral seus maiores índices de desenvolvimento, tanto humano, como econômico.

No litoral, encontramos belas praias com concentrações de restinga, além de rios e lagoas preservadas e propícias ao banho e à pesca, tradição mantida pelos serranos e que além de contribuir para a fantástica gastronomia local, encanta os turistas e é fonte de renda para a comunidade local.



O litoral também oferece uma excelente estrutura hoteleira, um completo sistema bancário, além de equipamentos de saúde que atendem ao Estado todo, sendo referência em algumas situações, o comércio também é bem estruturado, capaz de atender às necessidades básicas e secundárias de todos que o escolheram para residir ou viajar.

A zona rural do município impressiona por sua paisagem montanhosa, principalmente pelo monte sagrado o “ Mestre Álvaro, que traz beleza cênica e lendas que se integram ao patrimônio natural e cultural de Serra.

A cultura é uma das grandes marcas de Serra, evidenciada em obras e manifestações que passeiam desde a arquitetura jesuítica ao artesanato moderno.


Leia Também: Vitória: Capital Capixaba


O município se desenvolve em torno do eixo de saída do estado no sentido Norte, o que favorece ao desenvolvimento industrial e turístico, tendo como condicionante positiva as facilidades de acesso e de transportes.

A localização do município da Serra fica a norte de Fundão (através dos rios Timbui e Rei Magos); ao sul Vitória e Cariacica (Rio Santa Maria); ao oeste Santa Leopoldina e ao Leste Oceano Atlântico.

Conhecendo a História da Serra

A princípio, a área ocupada pelo atual município de Serra era habitada na costa pelos índios Temiminós, do grupo Tupi e no interior pelos índios Puris, do grupo Botocudo.

Por volta de 1535 iniciou-se o processo de colonização portuguesa em terras capixabas.

Após muitas tentativas de ocupação frustradas, devido à resistência indígena, os europeus começaram a fundar os primeiros núcleos de população na capitania.

Dirigindo-se para o norte, religiosos liderados pelo padre Brás Lourenço, em seu trabalho de catequese fundaram, a aldeia de Nossa Senhora da Conceição da Serra, era o ano de 1556 e na sua fundação a pequena aldeia teve a participação dos índios locais chefiados pelo cacique Maracaiguaçu (Gato Grande).

Nesse mesmo ano era fundada na foz do Rio Reis Magos a Aldeia Nova, atual Nova Almeida.

No desenrolar da história outros fatos se destacaram:

1734 – a Aldeia de Nossa Senhora da Conceição da Serra, foi elevada a categoria de Freguesia.

1769 – a Freguesia da Serra foi desmembrada da Freguesia da Vitória.

1833 – a Serra foi elevada a categoria de Vila.

1849 – Levante e Insurreição escrava de Queimados.

1860 – a Serra recebeu a visita de D. Pedro II.

1875 – a Vila da Serra foi elevada a categoria de Cidade.

Hoje, a Serra se constitui num dos mais prósperos municípios do Espírito Santo, destacando-se, sobretudo pelo seu elevado crescimento industrial e populacional.



O Que Conhecer na Serra

Monte Mestre Álvaro

É considerado um dos maiores elevados litorâneos da costa brasileira, com 833m de altitude, dominando a planície litorânea serrana.

Código: Serra

Os antigos moradores de Serra contam que o Mestre Álvaro recebeu este nome porque ali morava um mestre de carpintaria, ou professor, de nome Álvaro e sempre que alguém desejava algum serviço dele, dizia: “Vou ao Morro do Mestre Álvaro”.

Outros explicam que ele serve de orientação aos pescadores, que se sentem seguros de seguirem pelo mar até que mantenha ao alcance dos olhos o topo do mesmo, que chamam de “Mestre Alvo”.

Devido ao seu porte e localização, este maciço granítico tem servido à navegação marítima há séculos. É citado em documentos náuticos e cartográficos do século XVI.

A lenda Mestre Álvaro envolve duas tribos indígenas inimigas: Temiminós e Botocudos e um jovem casal pertencente a elas, o índio Guaraci e a índia Jaciara.

Foram transformados por Tupã em duas montanhas; Mestre Álvaro e o Mochuara, este localizado em Cariacica, por terem sido impedidos de viver sua história de amor. Conta a lenda que em todas as noites de São João um pássaro de fogo vai do Mestre Álvaro ao Mochuara, abençoando o amor eterno do casal.

Apesar das agressões ocorridas na região, há um bosque rico em espécies da fauna e flora, típicos de mata atlântica de altitude.

O parque compreende uma área aproximada de 3.470 hectares, estando assegurada por Lei da proteção integral da fauna, da flora e demais recursos naturais, com utilização para objetivos educacionais, científicos, recreativos e turísticos. Conta no seu entorno com inúmeras propriedades rurais que vêm auxiliando na busca da sustentabilidade.

Horto Municipal Mestre Álvaro

Espaço propício a caminhada contemplativa, arborizado e com um belo lago no centro, além de viveiro de mudas nativas para serem utilizadas no projeto paisagístico do próprio município e também para serem doadas à comunidade local.

Sítio Recanto do Mestre Álvaro

Situado ao pé do Mestre Álvaro, este sítio proporciona ao turista a oportunidade de percorrer trilhas ecológicas, de fazer passeios a cavalo, permitindo ao visitante participar, também, da ordenha de vacas e do tratamento dos animais.

Possui piscina de água natural e tanque para quem queira pescar. Há um restaurante localizado na sede do sítio que oferece pratos de cozinha caseira no fogão à lenha. Funciona de quinta a domingo e feriados. O turista ali encontrará também doces para comprar. Aceitam-se encomendas.

Saiba Mais Sobre o Município de Serra ES no Site da Prefeitura CLIQUE AQUI



Sandra Santos

O site girocapixaba.com é a concretização de um sonho, onde o foco é o turismo do estado do Espírito Santo. Não me canso de dizer: "O Estado do Espírito Santo é Lindo!"

Website: http://sandrasantos.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *