Pico da Bandeira: O Terceiro Maior Ponto do Brasil

O Pico da Bandeira é o terceiro ponto mais alto do Brasil, com 2.892m de altitude. Ficando atrás do Pico da Neblina com 2 .995m e Pico 31 de Março com 2.974m (ambos localizados na Amazônia).

Localizado na divisa dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o cume do Pico da Bandeira é constituído por rochas e abaixo delas encontramos vegetação típica de campo de altitude.



Localizado no Parque Nacional do Caparaó – PNC, que abriga uma das maiores e mais importante reservas de mata atlântica do país, podemos perceber que, no lado capixaba, a vegetação é mais exuberante por causa do clima mais úmido.

A portaria capixaba do PNC está localizada a aproximadamente 9 km do Distrito de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto. Ao longo do caminho, há trilhas que levam a três cachoeiras que nascem dentro do Parque: a Cachoeira da Farofa, a Cachoeira dos Setes Pilões e a Cachoeira do Aurélio.

Freqüentado especialmente nos meses mais frios e secos do ano por grande número de pessoas que realizam a subida ao cume durante a noite e madrugada para ver o espetáculo do nascer do sol e, sendo assim, o período preferencial é aquele da lua cheia no mês de julho.

Acampar no parque é obrigatório para aqueles que desejam assistir o nascer do sol de cima do pico, pois, a trilha deve ser percorrida durante a madrugada.

É muito frio!

Não podemos esquecer que no inverno a temperatura pode chegar a até -10°C e também pode nevar no cume do pico.

Existem trilhas tanto pelo lado do Espírito Santo quanto pelo lado de Minas Gerais e são bem sinalizadas. Porem, o percurso da trilha capixaba é bastante acidentado e íngreme, se tornando mais difícil do que o percurso da trilha mineira.

Costumo dizer que podemos subir a mesma montanha infinitas vezes, mas nenhuma vez será igual a outra. Não existem razões definidamente certas para subirmos. É inexplicável a sensação de chegar lá em cima. Em minha humilde opinião, é a forma mais verdadeira de trocar energia com os mundos físico e espiritual. Obrigado a todos mais uma vez por me permitirem fazer aquilo que amo.

Força e Honra!

Thadeu Bastos – Therezinha na Estrada

Assista essa aventura em vídeo:

Uma aventura inesquecível!

Trilhas Capixaba

Outra opção é a subida ao Pico durante o dia, com entrada e saída no parque no mesmo dia. Assim você pode se hospedar nos arredores do parque.

A trilha, tanto do lado capixaba quanto do lado mineiro, é delimitada e rusticamente sinalizada, por meio de setas pintadas em tinta amarela nas rochas, além de estacas de madeira também com a parte superior pintada em amarelo, ao longo do caminho indicando o caminho.

O que levar:

  • Tênis de caminhada
  • Mochila
  • Casaco para temperaturas negativas
  • 2º pele para frio (calça e camisa de manga longa)
  • Luvas para temperaturas negativas
  • Casaco e calça impermeável (corta vento e chuva)
  • Meias
  • Capa de chuva ou corta vento
  • Garrafa de Água
  • Barras de Cereal, sanduíches, biscoitos, etc
  • Protetor solar
  • Máquina fotográfica
  • Lanterna (de cabeça preferencialmente)
  • Materiais de higiene pessoal (escova e pasta de dente, sabonete, papel higiênico, etc
  • Sacos para o lixo pessoal
  • Barraca de Camping e Isolante Térmico
  • Saco de dormir para frio extremo.


Conheça o Pico da Bandeira Pelo Lado Capixaba

O Pico da Bandeira está localizado no Parque Nacional do Caparaó, entre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, é uma das unidades de conservação mais visitadas do País e recebe em media 30.000 visitantes por ano, com o objetivo de conquistar os 2.980 metros de altitude do Pico da Bandeira, o 3º mais alto do Brasil.

A conquista do Pico da Bandeira pelo lado Capixaba se faz a partir da localidade de Pedra Menina, no município de Dores do Rio Preto.

A partir de Pedra Menina, são 9km em estrada não pavimentada até a portaria do Parque, que possui um Centro de Visitantes com boa infra-estrutura. A partir da portaria, são 3km até a Macieira, um platô a 1.800 metros de altitude, onde está instalada a primeira base de acampamento do lado Capixaba, com ótima infra-estrutura, como Posto da Guarda Florestal ou Guarda Parque, sanitários, chuveiros, churrasqueiras e área para camping. No entorno da Macieira localizam-se as cachoeiras do Aurélio e dos Setes Pilões, ótimos locais para banho.

Seguindo pela estrada, passa-se pela Cachoeira da Farofa a 1km da Macieira e seguindo por mais 4km, chega-se até a Casa Queimada, a 2.160 metros de altitude, sendo o fim do acesso de automóveis. Neste local esta instalado um posto da Guarda Florestal ou Guarda Parque, que conta com comunicação via radio, instalações sanitárias, mesas e área de acampamento, é o ultimo ponto antes da subida do Pico da Bandeira (2.980 metros de altitude), do Pico do Cristal (2.798 metros de altitude) e do Pico do Calçado (2.768 metros de altitude).

A Casa Queimada é rodeada por montanhas e picos, é possível avistar do local o Pico do Cristal e subindo mais alguns metros pela trilha que leva ao Pico da Bandeira, o visitante tem uma vista magnífica do Vale do Rio São Domingos, que corta as montanhas do Caparaó.

Também é possível chegar a uma pequena cachoeira que brota por baixo das pedras, próximo a trilha para o pico. Da casa queimada, são 4km de subida íngreme, que dura em média de 2 a 3 horas de caminhada para se chegar ao topo do Pico da Bandeira.

No trajeto para o pico, a vegetação do entorno vai se alterando e de acordo com a altitude. Até a Macieira a vegetação predominante é a Mata Atlântica, e a partir deste ponto a floresta torna-se mais baixa e menos densa, marcada por samambaias gigantes. À medida que se atingem os pontos mais altos, a vegetação apresenta-se mais arbustiva e retorcida.

Do vale da Casa Queimada é avistado um lajão pedregoso, coberto por moitas de bambu e orquídeas do grupo dos Oncídios. Do lajão, localizado a 2.600 metros, tem-se a visão dos Picos do Calçado (2.768m) e do Cristal (2.798m), este último localizado 300 metros abaixo do Pico da Bandeira onde, a seus pés, forma-se o Vale da Casa Queimada. O Pico do Oceano e a Pedra das Duas Irmãs, que marcam a divisa entre os estados do Espírito Santo e Minas Gerais, também são vistos deste local.

No Vale da Casa Queimada existem inúmeras cachoeiras ainda inexploradas, formadas por altos precipícios.

Para a subida ao Pico da Bandeira, aos outros picos do Parque e para a visitação ao Parque Nacional do Caparaó, é aconselhável a contratação de um guia autorizado e credenciado pelo IBAMA, e também a utilização de automóveis com tração 4 x 4, pois a estrada que leva ao pico é muito inclinada, principalmente a partir da portaria do Parque, apesar de ser pavimentada com blocos de concreto até a Casa Queimada.

Com a companhia de um guia local, o visitante poderá apreciar e conhecer melhor os diversos atrativos naturais e a História do Caparaó e da região. Além da contratação de um guia, recomenda-se que o visitante leve agasalhos para baixas temperaturas, pois as temperaturas na região e no Pico variam de 22º a 4ºC, podendo chegar a 0ºC, alimentos energéticos, lanternas, calçados apropriados, cantil, protetor solar, chapéus ou bonés e luvas.

Chegar lá ao cume do pico da bandeira é fantástico!!! O mar de nuvens, o sol, a vista… e aquela sensação de “eu consegui”.

Vale muito à pena fazer esse passeio!

Conhece o Pico da Bandeira? Compartilhe conosco sua experiência comentando neste artigo.



Sandra Santos

O site girocapixaba.com é a concretização de um sonho, onde o foco é o turismo do estado do Espírito Santo. Não me canso de dizer: "O Estado do Espírito Santo é Lindo!"

Website: http://sandrasantos.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *